Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Experimentalista

Um blog onde exponho publicamente as pipas de massa que já gastei, dividindo-as em "bem empregues" e "desgostos"

06
Fev17

Experimentalista fez: Tarte de Limão Merengada

Sarah

Jantar de família no sábado, não em minha casa, mas quis levar algo para deleite dos convivas. Pesquisei alguns doces, não quis fazer (outra vez) baba de camelo mas também não me sentia com vontade de fazer algo que me desse muito trabalho, por isso, sexta-feira à noite, entre uma sopa e um peixe grelhado, atirei-me a uma tarte de limão merengada.

Adoro doces com limão. Os doces demasiado doces (como os que levam chocolate) costumam enjoar-me por isso gosto sempre de adicionar um travo mais amargo, daí a tarte de limão. Depois, vi a receita e parecia-me bastante simples, com poucos passos e contas fáceis de fazer. 

 

Receita:

-3 limões grandes (sumo de 3 e raspa de 1)

-6 ovos

-1 lata de leite condensado

-200g de bolacha maria torrada (um pacote inteiro)

-80g de manteiga derretida (uso uma do Lidl que tem as gramas divididas no pacote)

-5 colheres de sopa de açúcar confeiteiro (o açúcar mais fino)

 

Pré-aquecer o forno a 200º.

Triturar as bolachas, juntar um ovo e a manteiga derretida. Numa forma de tarte com fundo amovível, forrar o fundo com papel vegetal/manteiga e colocar a mistura das bolachas, pressionando contra o fundo e contra os bordos. Separar as gemas das claras e bater as gemas com o leite condensado, até ficar uma gemada fofa, com bolhinhas de ar. Enquanto a mistura bate, espremer os dois limões e raspar o que ainda esta inteiro, juntando-o depois aos que já foram espremidos. 

Quando a mistura está esbraquiçada, com uma vara de arames, mexer sempre enquanto se deita o sumo de limão, para evitar que talhe. Deitar por cima da base de bolacha e levar ao forno uns 10 minutos, até o creme ficar firme. 

Neste momento, batem-se as claras bem firmes e só depois se juntam as colheres de açúcar, uma de cada vez, mexendo sempre a mistura. O merengue está pronto quando fizer picos brilhantes. Tirar a tarte do forno, esperar que arrefeça um pouco, reduzir a temperatura do forno para 160º e colocar o merengue com uma colher de sopa em metal, ou um saco de pasteleiro, se tiverem. Ao fim de 5 minutos, ligar o grill e em menos de 1 minuto, o merengue ganha cor e pode ser tirado do forno. Eu desliguei tudo e deixei-o lá uns 5 minutos, para que o merengue não abatesse com a mudança de temperatura.

Et voilá! Fácil e rápido e adivinhem quem desta vez tirou foto!?

20170203_235141.jpg

20170203_235151.jpg

Quando a tirei do forno, estive uns momentos em apneia.....mas JÁ VIRAM BEM ESTE MERENGUE!? Quem já fez ou tentou fazer um merengue, sabe que a distância entre picos altos e fofos e uma hóstia é muito curta e este foi o meu primeiro. O Querido estava na cozinha comigo, a entender roupa, e quando me vê tirar isto do forno e o meu ar de satisfação infantil, bateu-me palmas e diz "saíste-me bem melhor que a encomenda rapariga!". Fiz uma dança da vitória e 24h depois, tive uma mesa cheia de gente a dizer "hummmmmmm". Se calhar dei-lhe cor a mais mas tinha medo que não ficasse bem cozido.

Estou a um souflé de ir ao Masterchef (para a humilhação em TV :) )

Sarah

3 comentários

Comentódromo