Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Experimentalista

Um blog onde exponho publicamente as pipas de massa que já gastei, dividindo-as em "bem empregues" e "desgostos"

04
Jul17

Gosto tanto de mudar de opinião!

Sarah

Já aqui uma vez tinha escrito sobre as ansiedades que o baptismo da minha sobrinha me estava a causar desde que o padre me pôs em causa enquanto boa madrinha, por "viver em pecado". Nós nem vivemos há um ano juntos por isso acho que a minha pobre alma ainda tem salvação! Entretanto, fui a duas reuniões "para aprender a ser madrinha" e na última o homem assutou-me a serio: todo era certo e errado, do's and dont's e eu já me via no dia do baptizado a ser corrida com um pontapé no traseiro. É que eu sou cristã, não recorro a Deus apenas quando o incêndio já arde mas há coisas, justamente por desilusão com os sacerdotes, que me fizeram colocar a instituição em causa. Além disso, comprámos um pequeno livro exploratório do baptismo onde dizia,preto no branco "que eu até posso ser boa pessoa Mas, vivendo em pecado, não sou madrinha que se escolha!". Nesta fase já me apetecia chorar.

Contudo, no passado sábado fui a um casamento, ministrado por este mesmo padre e não é que foi o melhor sermão de casamento que eu já ouvi!?

Resumindo:

-sejam fiéis mas isso não vai ser fácil.

-quem resolve os vossos problemas são vocês, não são os amigos nem o pai nem a mãe. Estes dão conselhos mas são vocês que resolvem.

-vejam sempre no outro o motivo de o terem escolhido para casar. Principalmente quando as dúvidas tomarem conta de vos.

-amem-se. Muito.

-sejam verdadeiramente amigos um do outro

-façam bebês!

Depois da cerimónia o padre almoçou connosco na quinta e eu senti que devia dar-lhe os parabéns pelo belíssimo sermão ao que ele me responde: "Não fiz nada....foram os noivos que me pediram conselhos e eu apenas os dei. Sabe onde posso pedir um gin?" No domingo baptizo a miúda, rezem para ele não ralhar comigo.

 

Sarah

3 comentários

Comentódromo