Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Experimentalista

Um blog onde exponho publicamente as pipas de massa que já gastei, dividindo-as em "bem empregues" e "desgostos"

03
Mar17

Meus Ricos Açores #3: O regresso a casa

Sarah

Depois de mais um tigelão épico de papas de aveia e pão e croissants, lá partem eles numa de contra relógio contra o avião, pois ainda havia (e ficou) muito para ver. 

20170219_091400.jpg

 Olha quem veio passear a S. Miguel?

 

Lagoa do Fogo: Caramba, o que íamos perdendo de vista! Quando chegámos lá a cima pudemos finalmente ver o porquê deste ser um dos ex-libris da região. Uma lagoa lindíssima, de cor azul esverdeado, com um trail que vai até à beira da lagoa, desde cá de cima do miradouro. Obrigada nevoeiro por desta vez nos teres deixado ver esta miúda gira nascima de um vulcão. 

20170219_123719.jpg

Nada como o canal de escoamento para uma rapariga se sentir especial!

 

Fotos tiradas e seguimos para as 7 Cidades

Lagoa das 7 Cidades: simplesmente, uau! Eu sei que começo a tornar-me básica no vocabulário aqui utilizado mas é tudo tão bonito em S. Miguel que eu quase tenho que ser como o Sr. Cor-de-laranja que grita "HUGE" por tudo e por nada. Fomos directos ao miradouro da Vista do Rei e de lá apreciámos quer a Lagoa quer o hotel abandonado que lá mora, já meio comido pela vegetação, mas ainda pisotado pelos curiosos que gostam de locais abandonados. 

20170219_111856.jpg

Mas para vermos as 7 cidades não nos podemos ficar apenas pela Vista do Rei, então descemos ao "miradouro oficial" de onde pudemos observar em detalhe toda a região: os montes, ora estão cobertos de relva macia e verde ora de pinheiros alto, daqueles com que fazemos a árvore de natal. As plantas da terra, para mim totalmente desconhecidas, crescem com uma frescura e um vigor que só naquela terra existe, do chão mais duro brota a vida, e as vacas, continuamos a ver vacas em todo o lado! A seguir iríamos até aquela pequena ponte que divide as lagoas.

20170219_113556.jpg

 Se lá em cima a vista é de tirar a respiração, em baixo, continua a ser lindíssima! Poder estar entre as lagoas faz-nos sentir num limbo, entre duas realidades, como se dividissem S. Miguel ao meio (ainda que não o façam). São maravilhosas.

Daqui partimos para o almoço em Ribeira Grande (já que não conseguimos ir até à Nossa Senhora da Paz) mas o tiro saiu-nos pela culatra e eu que pedi um polvo assado tive um polvo na panela (!?) e o Querido pediu um peixão e deram-lhe dois peixinhos ahahah. Isto fê-lo dizer esta pérola: se eu pedir um mulherão e não tiverem, mandam-me duas mulheres, uma ás cavalitas da outra? Ficámos a pensar...

 

Pelo regresso até Ponta Delgada ainda vimos um local de furnas DIY, ou seja, não estão fechadas a restaurantes e têm todo um acesso mais simples e uma utilização que exige menos artifícios. Pelo caminho, era impossível não ir parando, não ir encostando o carro à beira da estrada, não ir soltado um "isto é tão tão lindo!". É o que trago comigo de S. Miguel: uma beleza que vai da vegetação tropical, aos pastos milimetricamente podados pelas vacas. É um postal em cima da água, com o chão a ferver debaixo dos nossos pés. É a calma e o tempo próprio que, apenas nas ilhas, tem a sua própria maneira de passar. E está a duas curtas horas de Lisboa, do Continente, e nós por cá bem precisamos de ar fresco e vistas verdes. 

De regresso a Ponta Delgada, fomos aos souvenirs (o piroso do íman no frigorífico e uma vaquinha feliz para a pequena) e num mini-preço lá do sítio comprámos dois rodelões de queijo da ilha que, caso as meninas da Ryanair não me deixassem entrar com eles no avião, eu comeria todo bom grado, ali mesmo, debaixo do nariz delas! 

Por último, fomos à Quinta dos Açores comer um gelado feito com leite de vacas felizes! E que bom que era, cremoso e com um sabor a fresco que não encontramos em qualquer lado.

20170219_143820.jpg

 Uma hora depois, deixávamos o carro dos "patrões" e estávamos no aeroporto à espera do nosso autocarro com asas, vulgo, aparelho da Ryanair. Os Açores são uma esmeralda no meio do oceano que merece muito a pena ser visitada.

20170219_112838.jpg

 

Sarah

3 comentários

Comentódromo