Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Experimentalista

Um guia, uma ideia, uma sugestão, ou apenas um sítio onde vir dar um passeio

Experimentalista

Um guia, uma ideia, uma sugestão, ou apenas um sítio onde vir dar um passeio

Qua | 16.01.19

A Vida nada secreta dos Gatos

Sarah

Aviso à navegação: este post é escrito por uma cat lady, para cat ladies e para o publico em geral. Caso não gostem de gatos, bom, arranjem um e falamos depois!

Temos um gato há 3 meses, Seu Nacibi, em honra do namorado da Gabriela, sim a da novela.

Trouxe-o de um gatil quando tinha apenas 2 meses, era pouco mais do que uma bolita de pelo enfezadinha e com olhos muito amarelos. Trouxe-o por ser o mais calminho que lá estava, mal sabia eu eu ele estava calminho por estar doente, muito doente.

Foi encontrado no motor de um carro e tinha a parte debaixo das patas completamente queimadas. Sem tratamento e a mexer no areão, acabou por ficar com pedras nas feridas....o resto podem imaginar. Se não fosse a equipa BRILHANTE do Hospital Veterinário da Ajuda o pobre bichano tinha durado uma semana...se tanto! Foi duro, era ele a miar por um lado e eu a chorar pelo outro mas agora, não podíamos ter um animal mais destravado e cheio de saúde, ao mesmo tempo que é o maior Zé do Colinho que eu já vi.

Em miúda, tive uma gata, a Dona Miquelina, que faleceu de doença prolongada (maneira bonita de dizer cancro) aos 13 anos. Esteve comigo desde os meus 5 anos por isso imaginem o desgosto, contudo, uma pessoa casa e sente falta de um terceiro elemento, e como uma Sister Wife não é opção e bebés para já não, venha la um gato. Claramente, eu já não me lembrava o que era ter um gato.....deixo em baixo as coisas de que o Nacibi diariamente me lembra:

- nunca mais farás xixi (ou outros) sozinha. Ah e também vais ser observada durante todo o duche, para garantir que tudo fica bem lavadinho, até porque, estamos a falar de um gato e se há bicho lavadinho é o gato. Nada de ter que conviver com humanos porcalhões.

-vais-te levantar e ainda antes de lavar a cara, dás por ti a por comida ao gatinho porque "coitadinho do bicho, não come há tantas horas!" De qualquer forma, assim que te vir de pé, ele vai miar de tal forma e tão alto, que tu farás qualquer coisa para o calar.

-a Tua comida torna-se na Nossa comida: podes estar a comer cenouras, não quero saber, quero isso e quero JÁ!

-vais ficar sentada na mesma posição durante mais de uma hora porque "oh ele esta a dormir! tão fofinho!"

-vais ter as mãos tão arranhadas, fruto dos ataques fortuitos e altamente sniper do teu gato, que vais ter vergonha de as mostrar em publico, pois parece que andaste à estalada com uma gilette;

-tu podes comer atum com arroz mas o gatinho vai comer uma ração feita de frango criado por monges tibetanos, morto de forma Holística, onde cada biscoito foi enroladinho à mão por freiras virgens. Ah, e vais pagar caro por essa ração mas "é para o bem do bichinho"

-vais-lhe comprar uma cama de 35€, torna-la o sitio mais fofinho do mundo, coloca-la no melhor canto da sala, mas o teu gato vai dormir em cima da Playstation porque, lá está, é quente!!

-Vais limpar cocós tão mal cheirosos que ponderas dar perfume ao gato, assim umas gotinhas na água;

- vais fazer-lhe cócegas na barriguinha fofinha e levar com um pum em cheio na cara.

-vais acordar com um gato a cheirar-te a cara e a fazer cara de nojo quando se aproxima da tua boca. Sim, porque o senhor gatinho acha que aquela armadilha a que chama boca, cheira as mais frescas flores da manhã.

-vais-te passar tanto mas tanto com as asneiradas dele, que ponderas fecha-lo na dispensa até a "calma da esterilização" descer sobre sua excelência O Eunuco.

Em suma, vais ter um filho que não pariste, cheio de pêlo preto/cinza/branco/listrado/tartaruga/amarelo, mas que te dá o melhor conforto e ron ron ao fim de um dia mau.

 

Sara