Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Experimentalista

Um guia, uma ideia, uma sugestão, ou apenas um sítio onde vir dar um passeio

Experimentalista

Um guia, uma ideia, uma sugestão, ou apenas um sítio onde vir dar um passeio

Seg | 26.12.16

Alguém pode desarmar 2016, por favor??

Sarah

É que já não se aguenta tanto artista bom a ir embora no mesmo ano! Mas isto é o quê? Uma rave party no afterlife? O melhor cartaz de sempre já não é o do alive mas o de JC? E desta vez foi-se o George Michael....

Não vou estar aqui armada em teórica musica e crítica conhecedora de toda a sua obra, porque não o sou, mas caramba, quem foi, como eu, criado pela VH1 sabe de cor muitas das suas músicas. Este tipo, enquanto artista, viu-me crescer, deixar de ser miúda e tornar-me uma mulher e se há música e videoclipe que espelham isso é o da Freedom. 

Está ali tudo! Estão ali as supermodelos, as primeiras, da altura em que as modelos se queriam com mamas, e rabo, e eram gajas boas. Está ali o primeiro videoclipe do mestre Fincher que, uns anos mais tarde, nos daria o Se7en - Sete Pecados Mortais. Está ali a sua revolta com a produtora, daí que em momento nenhum ele aparece a cantar e temos a cena do blusão a arder. Acima de tudo, está ali o arquétipo dos anos 90: mulheres lindas, homens feitos a martelo e escopo, sintetizadores e uma voz poderosíssima. A par de Madonna e Michael Jackson, o tipo foi e sempre será "os anos 90".      

 E quem nunca andou pela casa  tentar imitar a Cristy Turlington no seu lençol, ou o super sensual enrolar de toalha da Cindy Crawford? Um dia, também elas serão história. O George, infelizmente, tornou-se ontem, no seu Last Christmas.

Sarah