Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Experimentalista

Um guia, uma ideia, uma sugestão, ou apenas um sítio onde vir dar um passeio

Experimentalista

Um guia, uma ideia, uma sugestão, ou apenas um sítio onde vir dar um passeio

Ter | 07.03.17

Colabora Metabolismo!!

Sarah

Já aqui escrevi algumas vezes sobre o aumento de peso desde que comecei a namorar com o Querido, ao todo foram 8kg e nem a minha cunhada engordou isto, numa gravidez aos 38 anos! E a verdade é que se aos 20 anos podia fazer rodízios de pastelaria e salgados, aos quase 30, se respirar fundo, bem fundo, umas 3 vezes seguidas, engordo 1 kg. 

Assim que fomos morar juntos, chegámos a acordo sobre como deveriam ser as nossas refeições e, acima de tudo, o que pode e não pode entrar em casa. Chegámos assim à conclusão de que doces (em toda a sua gama), fritos, aperitivos e snack não entrariam nem sequer na dispensa pois o pessoal conhece-se bem e podíamos andar uns lindos e uns magros durante uma semana inteira para chegar o fim-de-semana e lá vão eles ao coma diabético. Em substituição, temos sempre fruta e saladas frescas, sumos sem açúcar e água em doses industriais. Esta foi a nossa forma de não cair em tentação.

Entretanto, o Querido encontrou um manual de uma entidade divina do fitness que tem um sem fim de exercícios para trabalhar músculos que eu pensava que não tinha mas que entretanto começaram a doer. E até nos temos portado bem e fazemos uma média de 4 dias por semana em ginásio, mais uma aula de dança e uns eventuais passeios. Tudo isto podia ser o início de um casal sensualão, daqueles que têm abdominais onde podemos lavar o bikini ao fim do dia, contudo, o que é que a intensidade do exercício me tem dado?

 

FOME! FOME DE MANHÃ À NOITE! FOME DE COMER UM PORCO INTEIRO, acompanhado com salada claro. MAS FOME FOME FOME FOME FOME FOME FOME. Passo o dia com fome, faço 5 refeições por dia, como fruta e cortei bastante nos hidratos (a partir das 17h acabaram-se), bebo 1,5 litros de água por dia e tento comer bem e devagar, para o estômago sentir que está cheio lentamente. 

Contudo. EU TENHO FOME! EU DEITO-ME A COMEÇAR A SENTIR FOME, EU LEVANTO-ME COM FOME, EU TOMO O PEQUENO ALMOÇO E UMA HORA DEPOIS TENHO FOME.

Eu bem queria ser daquela raça de gente que come duas folhas de alface e se sente cheíssima! Ou então (este sim, o meu tipo favorito) comer como um lutador de sumo e não engordar. 

Está difícil ser eu. 

Sarah

1 comentário

Comentar post