Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Experimentalista

Um blog onde exponho publicamente as pipas de massa que já gastei, dividindo-as em "bem empregues" e "desgostos"

11
Jul17

E estava eu preocupada com o padre!

Sarah

E baptizámos a criança! E foi uma cerimónia muito bonita, com um sermão lindíssimo e com a bebé a dormir profundamente (até que lhe demos um banho de água benta e ela teve um mini ataque de coração). O Querido foi o fotógrafo de serviço e devo dizer que está ali um talento nato! 

Contudo, eu que estava preocupada com o padre, devia era estar preocupada com a minha mãe. 

A conversa que se segue acontece como aqui em baixo passo a relatar:

 

Mãe - Ai senhor padre os meus  parabéns! Foi uma cerimónia muito bonita e ficámos todos muito emocionados.

Padre - Ainda bem, ainda bem, fico feliz por isso. É sempre uma alegria receber mais um filho de Deus.

Mãe - E também já me disseram que o casamento também foi muito bonito! 

(eu e o Querido ao lado da minha mãe, já em ânsias, com o que aquela criativa mente poderia engendrar...)

Padre - Ah pois foi. Foi um casamento mesmo muito bonito.

Nisto, a minha santa mãezinha, vergonha dos meus 29 anos, vira-se para o padre e, de dedo apontado para nós, diz bem alto.

Mãe - PARA O ANO SÃO ELES! 

Silêncio, o pânico, a tentativa de fuga sem sucesso, e aquele sorriso amarelo

Mãe - sim sim, aqueles dois! A Madrinha é minha filha sabe, e para o ano são eles.

Padre - ah pois tá bem, olhe, logo se vê!!

 

Eu suava. Era tudo o que precisava. O padre (em luta interna, acredito) poupou-me ao enxovalhanço público de ser madrinha vivendo em pecado e vem a mãe querida dizer-lhe, como quem tenta justificar o porquê de ter ter batido com o carro ás 4h00 sem estar bêbado, que para o ano somos nós.

Claro que durante todo o dia perdemos a conta ao número de vezes em que fizeram a piadinha.....

 

5 comentários

Comentódromo